08.02.2017

Descrição da voluntária que resgatou a Bartolina:

“Lamento, mas não consigo contar a história desta cadela na 1.ª pessoa. Não me consigo colocar no lugar dela. Foram longos e penosos meses de sofrimento e eu não quero, nem consigo, imaginar o que ela terá sentido.

Viveu com a sua tutora enquanto era pequenina e de pelinho bonito e fofinho. Depois com 5 meses, a tutora detetou uma suposta doença de pele e tê-la-á levado ao veterinário que lhe terá dito que era sarna e que o tratamento ficaria em 300€. Portanto, não havendo dinheiro, a solução passou por DESPEJAR a cadela no quintal que vêem nas fotos e onde viveu cerca de 1 ano.

Não tinha qualquer abrigo, nem uma mísera casota de plástico ou cimento, dormia nas escadas, sem qualquer manta ou tapete. Comia de vez em quando, com sorte. Obviamente nunca mais teve proximidade aos seres humanos que conheceu como seus, porque rapidamente se tornou indesejável e repelente. Até um dia.

Calhou que um dia uma colega de trabalho falasse na situação e que esta era urgente resolver. É muito triste e deixa-nos sem esperança que a sorte dos animais fique condicionada pelo acaso.

Hoje foi à tosquia e, desde já, o meu enorme agradecimento à Claudia Mateus e à sua loja de produtos animais que sem hesitação e com todo o carinho lhe removeu do corpo aquele “cobertor” de pelo morto cheio de dejetos e terra.

Com destino traçado, de lá saiu diretamente para a clínica veterinária da Quinta do Covelo onde de forma urgente a atenderam.

Aqui, é com grande espanto que descobrimos que ela não só não tem qualquer doença, como milagrosamente, aquele “casaco” a protegeu durante este tempo de frio, além de ter os dentes impecáveis e as orelhas limpinhas. Mas também se constatou a sua magreza extrema. Ela pesa 5 kg quando devia pesar pelo menos 9 ou 10 kg.

Bom, conhecemos a história que nos foi contada, a parte que já vivemos em conjunto e conheceremos a nova história que lhe vai ser proporcionada. Hoje começa uma vida nova para a LINA.”

A BARTOLINA  está para adoção super responsável.

É uma fêmea tipo caniche, cujo pelo será, um dia, branco e tem +- 2 anos.

Dá-se bem com gatos e cães. Apesar de ainda estar com muito medo, é um animal meigo que incrivelmente procura as pessoas.

Está desparasitada. Em breve tomará as vacinas e assim que o seu peso aumentar será esterilizada.

Continue a seguir esta história, veja as atualizações.

Atualização 22.02.2017

2.ª visita à veterinária e correu muito bem 🙂
Tomou as primeiras vacinas da  vida…
A nossa guerreira ganhou peso, está agora com 5,8kg,  em duas semanas ganhou quase 1 kg.
Constatamos que se dá bem com gatos e cães, é uma cadela muito sensível e meiga mas muito medrosa e carente.
Disponível para adoção responsável, de preferência na zona do Porto.
Condições de adopção : Obrigatoriedade de colocação do chip no dia da adoção, assinatura do acordo de adopção.
Se acha que está à altura de dar uma nova vida à Bartolina contacte-nos.
Continue a seguir esta história, em breve daremos mais noticias.

Atualização 23.02.2017

Doce, gentil, amável, agradecida, meiga… são os primeiros adjetivos que me vêm ao pensamento quando tento caracterizar a Bartolina.
A Bartolina é uma caniche pequenina que os donos enjeitaram para o fundo de um quintal sem cuidados nem afetos… Sem comida até. Pesava 4 kgs quando foi resgatada. Hoje pesa 6 e já não se lhe vêm todos os ossos do corpo. Ainda está a crescer o pêlo que fará dela um peluche em aparência. Mas nunca será um peluche em sentimentos… A Bartolina sente… e nota-se no seu olhar. Sentiu a rejeição, a solidão, o frio, o medo e a fome, presentes recebidos de quem se havia comprometido a cuidar dela… Neste momento sente-se um pouquinho mais segura e aproveita todos os momentos que pode ter no colo de alguém, como que a absorver todos os afetos que lhe foram sonegados.
A Bartolina procura agora uma família que a mereça, que saiba o que é amar e que compreenda que os animais não são descartáveis: são família de quem os adota. Precisa de aconchego e de calor humano, de ser bem tratada e de ser cuidada de acordo com os sentimentos que tem.
Por mais resgates que faça nunca deixa de me surpreender a facilidade com que os animais perdoam as pessoas. Nunca deixa de me surpreender como é fácil conquistar-lhes o amor e a lealdade quando tudo o que tiveram foi desprezo e descuido.
Se souber amar e tiver espaço na sua vida, acolha a Bartolina. Tenho a certeza que ela retribuirá em dobro.
Carla Teixeira:  carlinhafavaios@gmail.com

Atualização 11.05.2017

A nossa pequena Bartolina foi esterilizada e está agora em recuperação. Outra etapa da vida está agora a começar.

Atualização Setembro 2017

A Bartolina foi adoptada em Setembro de 2017.

Bartolina – Adoptada